Hospedagem Cloud

O que é hospedagem cloud

Muito tem se falado sobre hospedagem cloud ou hospedagem na nuvem, nos últimos anos. É verdade que o termo confunde muita gente, mas vamos explicar neste artigo o que é e como funciona um serviço de hospedagem em nuvem.

De maneira resumida, podemos dizer que a hospedagem cloud é um serviço que disponibiliza na internet um ou mais servidores virtuais que não estão localizados em um computador específico, mas em uma série deles. Ao distribuir os recursos de um único servidor entre vários computadores, é possível aliviar a carga de cada máquina e ganhar muito em capacidade de processamento. Como o processamento será distribuído entre vários computadores, pode-se até mesmo criar super computadores, com capacidade de processamento de dados muito superiores ao que seria possível com um único servidor, mesmo que se trate de um bom servidor dedicado.

Agora que já temos uma visão geral, vamos entender melhor esse conceito, suas vantagens e como ele funciona na prática.

Vantagens da hospedagem Cloud

Em resumo, podemos listar as seguintes vantagens que a hospedagem cloud oferece sobre os serviços tradicionais de hospedagem:

Elasticidade (aumento ou redução) de recursos

Controle de custos (pague à medida que utilizar)

Capacidade de processamento

Barateamento dos custos com infraestrutura de TI

Vamos ver em mais detalhes cada uma das vantagens que listamos acima.

Elasticidade de recursos

Uma das grandes vantagens de uma hospedagem na nuvem, é a possibilidade de aumento ou redução de seus recursos, à medida que eles se fazem necessários. Imagine que você possui uma loja virtual, que tem um tráfego constante na maior parte do ano, mas possui aumentos repentinos em determinadas épocas, como a Black Friday ou no final de ano. Se você utiliza um serviço de hospedagem tradicional, sua loja poderá ficar fora do ar, caso o servidor não suporte a quantidade de visitas. Para contornar isso, você precisará fazer upgrade de plano ou até mesmo contratar um servidor dedicado, o que acrescentará um custo fixo alto à sua operação, e não necessariamente vai garantir a disponibilidade de sua loja online.

Se você possui uma hospedagem cloud, você não precisará fazer um upgrade de plano, mas sim expandir os recursos de seu serviço, o que geralmente é feito no próprio painel de controle da hospedagem. Ao final da época de alto tráfego, você poderá reduzir a quantidade de recursos que utiliza, voltando ao patamar anterior e também reduzindo os custos com o serviço.

Controle de custos

Além da vantagem de poder expandir e reduzir os recursos, a cobrança no cloud hosting é proporcional ao que é utilizado. Ou seja, você não pagará por mais recursos do que o necessário, como poderia acontecer em um servidor dedicado, por exemplo.

Em geral, ao contratar o serviço, você não contrata um plano com um preço fixo, como em uma hospedagem tradicional. Ao invés disso, você seleciona uma quantidade x de recursos, como por exemplo, memória, CPU e espaço em disco e paga por hora, semana ou mês, dependendo da empresa. Conforme a sua demanda, esses recursos podem ser aumentados ou reduzidos, afetando diretamente os custos.

Algumas empresas diferem no modelo de cobrança, sendo possível contratar a hospedagem cloud como um serviço pré-pago ou pós-pago. No modelo pré-pago, você contrata uma quantidade determinada de créditos, que vão sendo consumidos pela aplicação quando você os utiliza. Quando os créditos estiverem acabando, você pode optar por renová-los automaticamente ou manualmente. No pós-pago, os recursos vão sendo consumidos e serão cobrados ao final de um período fixo pré-determinado (ex.: mensalmente). Em ambos os casos você pode acompanhar e gerenciar os gastos através do painel de controle da sua hospedagem cloud.

Capacidade de processamento

Como citamos no início do artigo, por se tratar de um computador virtual que está distribuído em vários computadores reais, a capacidade de processamento e armazenamento do sistema pode ser expandida praticamente sem limites. As vantagens dessa arquitetura são muitas, principalmente para aplicações e sistemas que precisam processar muitas informações online.

Para ilustrar essa capacidade, tomemos como exemplo o aplicativo Instagram: ao publicar uma fotografia, a imagem é enviada e processada em um servidor cloud antes de ser publicada para visualização de todos. O mesmo ocorre com os comentários e curtidas em cada foto. O sistema, portanto depende do processamento “da nuvem” para funcionar. E esse processamento precisa ser feito milhares de vezes por minuto para atender aos usuários do Instagram, espalhados pelo mundo. Provavelmente o Instagram não funcionaria do modo como é hoje, se não existisse a computação em nuvem.

Essa mesma lógica de processamento na nuvem é utilizada em milhares de outros aplicativos, como o Gmail, o Dropbox, programas online de edição de imagens, jogos e muitos outros!

Barateamento com infraestrutura de TI

Este aspecto é um pouco diferente dos que citamos acima, mas não menos importante. Muitas empresas mantêm por conta própria servidores para armazenar dados e sistemas de uso interno e que não podem ser acessados por ninguém de fora da empresa. Uma rede interna (intranet), por exemplo, funciona dessa maneira. Essa infraestrutura de servidores e equipamentos de rede precisa de manutenção, seja para manter os sistemas atualizados e funcionando, seja para fazer upgrades e melhorias de equipamento. Nesse caso, a empresa precisará contatar profissionais especializados para manter essa rede e servidores internos. Esses profissionais podem ser funcionários da própria empresa ou terceirizados. Seja qual for o modelo, haverá um custo para manter os profissionais e equipamentos, que pode ser bastante alto, dependendo da estrutura da empresa.

Por conta desse custo elevado, muitas empresas acabam optando por migrar seus sistemas internos para uma nuvem privada, que fica disponível na internet, mas só pode ser acessada utilizando credenciais da própria empresa. Nesse novo cenário, a empresa reduz em muito o custo com equipamento, que ficará a cargo do fornecedor do serviço de hospedagem cloud, e também reduz o custo com profissionais especializados, pois a manutenção e atualização dos servidores será feita também pela fornecedora da cloud. Naturalmente, a empresa continuará precisando de profissionais para administrar sua nova infraestrutura virtual, mas no final das contas, haverá economia.

Além disso, a rede da empresa poderá ser acessada por funcionários que estejam localizados em qualquer parte do mundo, bastando que eles tenham as credenciais apropriadas para isso. Essa faceta da nuvem permite também que o trabalho colaborativo seja possível independente da localização dos colaboradores. Este último recurso é bastante utilizado em programas de escritório e edição de documentos, como o Google Drive e o Dropbox, que permitem que várias pessoas editem um mesmo documento simultaneamente.

Menu
Atendimento Online